sexta-feira, 26 de setembro de 2008

O PRIMEIRO PASSO É SEU



Tudo que começa um dia acaba, e nenhuma
historia é eterna. A eternidade é uma sucessão
de histórias dentro das existências. Precisamos
aprender que iremos contar eternamente apenas
conosco. Iremos passar na vida de muitas pessoas e
muitas pessoas irão passar na nossa, porém ninguém
nos pertence e nem nós pertencemos a ninguém.
Todos nós estamos na existência para aprender, e
aprenderemos uns com os outros, com a existência,
com tudo.
Muitas vezes queremos acreditar em sonhos e
fantasias, queremos crer que alguém nos completa
- como se fôssemos incompletos, mas as leis da
vida são claras, cada um é responsável pela própria
evolução. E deve empenhar-se ao máximo no autoaprimoramento;
em aprender usar os próprios
talentos e desenvolver todas as suas capacidades.
Ficamos muitas vezes esperando que os outros
façam por nós, e até cobramos que façam isso ou aquilo
que é nossa responsabilidade. Na maioria das vezes
nem é por inabilidade de usarmos nossos potenciais,
mas sim por covardia e comodismo. Contudo, a
mensagem das leis universais é muito clara “ajuda-te
e o céu te ajudará” (Jesus). Será preciso que primeiro
façamos a nossa parte.
Por mais longa que seja a caminhada, o primeiro
passo é nosso e, na verdade, todos os passos terão que
ser nossos. É claro que no meio do caminho alguém
poderá nos trazer água, alimento ou uma palavra de
encorajamento, mas os passos terão que ser nossos
ou então não chegaremos a lugar nenhum.
No processo de evolução a vida traz: as pessoas,
as situações e as experiências, porém somos nós que
aprendemos com elas ou não.
A Espiritualidade diz que mais evolui quem
melhor aproveita as oportunidades. Aproveitar
as oportunidades significa desenvolver talentos e
potenciais sem se escorar em ninguém. Simplesmente
compreender a própria responsabilidade perante
a existência. Dar o primeiro, o segundo, o terceiro
e todos os passos necessários para cumprirmos a
nossa missão na existência, que é progredir. “Nascer,
morrer, renascer e progredir sempre. Essa é a lei”
(Allan Kardec).
Nessa lei você é o herói, o bandido, a vítima, o
vilão. Tudo a seu tempo, pois ninguém é totalmente
bom ou totalmente ruim. Somos apenas alunos na
grande universidade da existência. E aluno nenhum
pode fazer a prova pelo outro, nem caminhar pelo
outro, porque o primeiro passo é seu.

Texto transcrito do livro: "Sob os olhos da alma" de José Antonio Ferreira da Silva
Página 56 - 2ª Edição.