quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Breve Comentário do Escritor Reynaldo Mendes



BREVE COMENTARIO DO LIVRO “SOB OS OLHOS DA ALMA”.

Após a leitura do livro “Sob os olhos da alma”, necessário se faz tecer alguns comentários, pelo aprendizado que obtivemos, a partir da reflexão deste trabalho planejado nos temas nele abordados, bem como, na seqüência ordenada dos capítulos apresentados pelo nosso irmão José Antônio, e que em conseqüência desta programática, termina por apresentar de maneira clara, objetiva, sensibilizando-nos os olhos da nossa consciência pelas explicações ali contidas e que está perfeitamente consoante com os princípios basilares da Doutrina Espírita e consequentemente com os do Divino Mestre Jesus.
É de uma leitura envolvente, que mostra de maneira tranqüila assuntos do nosso dia a dia, dando-nos mais uma oportunidade para a reflexão do que estamos fazendo nesta existência.
Soube o nosso irmão colocar de maneira a não cansar a leitura, porém, um dos aspectos interessantes do livro é a forma como enaltece os temas que se ligam á sua base de estruturação, tais como; A maneira e a visão tríplice que norteia o espiritismo, na filosofia, na ciência e na moral cristã, a questão de ser feliz, as interferências mentais que agem sobre nós e vice-versa.
Conclama o autor a uma renovação do pensamento, a descoberta dos valores cristãos, verdadeiro comando para a paz e reforma interior, bem como, das responsabilidades que se fazem urgentes assumirmos perante as Leis Naturais ou Divina.
Reforça claramente a idéia real do poder interior que temos, e que somos os únicos responsáveis pela nossa colheita e que desta não temos como nos isentar, não podemos transferir para outrem o que nossas mentes semeou ao longo das existências.
Particularmente, como aprendiz da vida e modelador das mudanças que meu espírito necessita, ficamos contagiados com esta leitura, acrescentando mais conhecimento para nossa evolução, concordando perfeitamente com o que diz nosso amado irmão no capitulo, “Para ser feliz”, pág. 63:
“Dê tudo de si, você merece o melhor, foi feito para o melhor. Deus, a vida, o universo, só poderão lhe dar o que você der. Não espere cair do céu, você precisa ir buscar. Busque. Tenha em mente que ser bom é saber cuidar de si; por isso não perca tempo, cuide de você”.
Estamos desta forma diante das palavras do Mestre Nazareno quando diz: “ajuda-te, e o céu te ajudará”, Mateus, Cap. 7, vs. 7 a 11.
Que Deus o abençoe nosso irmão José Antonio e que continue estudando para assim nos ajudar com leituras edificantes como as constantes do livro “Sob os olhos da Alma”.
Reynaldo Mendes


Reynaldo Mendes
Colaborador do CEUD Centro Espírita União Divina, de Olinda, Estado de Pernambuco, é dedicado estudioso e pesquisador do Espiritismo. Consultor de empresas e contador, Reynaldo Mendes da Cunha é bacharel em Ciências Contábeis. Nasceu na cidade de Recife, Estado de Pernambuco, no dia 2 de dezembro de 1962 – onde reside com sua família. Casado, é pai de dois filhos e ativo divulgador do Espiritismo.
Professor universitário durante oito anos, lecionou administração, economia e ciências contábeis. Na condição de perito, prestou serviços de auditoria contábil para o Ministério da Justiça. Abraçou o Espiritismo no ano de 1996, quando passou a freqüentar o Núcleo Espírita Aristides Monteiro – o Neam, entidade filiada à Federação Espírita Pernambucana. Nessa época iniciou-se no estudo das Obras Básicas de Allan Kardec. Colaborador do Neam na área de assistência espiritual, Mendes dedica-se também ao estudo e a pesquisas doutrinárias. É também um dos fundadores do CEUD e nessa instituição, desenvolve, atualmente, estudos em grupo sobre a natureza e as funções do perispírito. Nesses estudos em grupo, procura desenvolver seus conhecimentos sobre a mediunidade em geral.
Obras – Seu livro Tire a Morte de sua Vida resultou de suas pesquisas sobre a desencarnação, quando buscou localizar na história da humanidade a raiz de tantos medos e preconceitos que se apresentam em relação à morte. Amostra do seu talento, o livro revela sua vocação para o gênero de auto-ajuda com enfoque na Doutrina Espírita. Em Sete boas razões para você conhecer o Espiritismo, Mendes deu continuidade a sua obra, trazendo para os leitores que desejam dar os seus primeiros passos na doutrina um livro simples, objetivo e de grande alcance reformador: “não pretendemos formar seguidores para esta religião, ciência e filosofia, mas, simplesmente, tentar conscientizar o amigo leitor para a necessidade da mudança interior, para a fraternidade”.
Voltado aos seus estudos, à vida familiar e profissional, Mendes ama a terra onde nasceu, dedica-se com especial carinho “a retribuir o muito que já recebeu dos benfeitores espirituais” escrevendo e atendendo aqueles que, todos os dias, o procuram em busca de esclarecimento e esperança. Pretende prosseguir seu trabalho de divulgação, agradecido à receptividade dos leitores, certo de que “o progresso da humanidade depende de nós, façamos a nossa parte”. Para o escritor espírita, “por menor que seja nossa contribuição, ela é essencial na construção do mundo melhor onde todos nós desejamos, um dia, viver”.

Reynaldo Mendes é autor dos seguintes livros editados pela Editora Petit:
• 7 Boas Razões Para Você Conhecer O Espiritismo
• Tire A Morte De Sua Vida

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Rigidez, inflexibilidade, radicalismo...


“O excesso de rigidez e severidade faz com que criemos um padrão mental que influenciará os outros para que nos tratem da mesma forma como os tratamos. Poderemos ainda, no futuro, provocar em nós um sentimento de autopunição, pois estaremos usando para conosco o mesmo tratamento de austeridade e dureza.”
“Na atualidade, os estudiosos da mente acreditam que os indivíduos duros e intransigentes, por não se adaptarem à realidade das coisas, possuem uma maior predisposição para a psicose”
“Deixar a rigidez mental é fator básico para o crescimento interior. Para aprendermos o “bem viver”, é preciso que abandonemos as condutas de paixão, que dizer, das emoções exageradas.”
Hammed/Francisco do Espírito Santo Neto

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Baixa Estima e Auto-Perdão





(Roberto Shinyashiki)
Gosto de uma música que Frank Sinatra costumava cantar, My way.
O curioso é que só fui prestar atenção na letra dessa canção quando escrevia este texto.
Ela diz mais ou menos assim:
“Se eu acertei ou se errei, fiz isso da minha maneira”.
Quando olho para trás, percebo que fiz muitas bobagens. Acertei bastante, mas também errei bastante.
Quando olho para diante, tenho certeza de que vou acertar e errar bastante também.
É impossível acertar sempre.
Mas o importante é que não gastemos nosso tempo nem nossa energia nos torturando.
A autocrítica pelo que não deu certo, além de ser nociva para a saúde, faz que a gente perca os passarinhos que a vida nos oferece no presente.
Um dia destes, um dos meus filhos me perguntou por que eu tomei determinada decisão estúpida tempos atrás.
Respondi que me arrependia do que tinha feito, mas expliquei que, naquele momento, minha atitude me parecia lógica.
Se eu tivesse o conhecimento e a maturidade de hoje, certamente a decisão seria diferente.
Por isso é que lhe digo: não se torture por algo que não deu certo no passado
Talvez você tenha escolhido a pessoa errada para casar. Talvez tenha saído da melhor empresa onde poderia trabalhar. Talvez tenha mandado uma filha grávida
embora de casa.
Não importa o que você fez, não se torture.
Apenas perceba, o que é possível fazer para consertar essa situação e faça.
Se você sente culpa, perdoe-se.
E, principalmente, compreenda que agiu assim porque, na ocasião, era o que achava melhor fazer.