domingo, 29 de março de 2009

Insegurança



"A insegurança traz como características psicológicas os mais variados tipos de medo, como o de amar, o da mudança, o de cometer erros, o da solidão, o de se pronunciar e o de se desobrigar. O inseguro não confia no seu valor pessoal, desacredita suas habilidades e desconfia de sua possibilidade de enfrentar as ocorrências da vida, o que o impulsiona a uma fatal tendência de se apoiar nos outros." Hammed/Francisco do Espírito Santo Neto

domingo, 22 de março de 2009

Cartomantes



Espiritismo Mesa Branca
Isso não existe. A cor da mesa ou da toalha que se usa não tem qualquer significado quanto à qualificação da doutrina. A mesa não é um móvel indispensável no trabalho espírita, só existe - como existe em um escritório ou na nossa casa - para alguém colocar um livro ou qualquer coisa em cima. Espiritismo de "linha branca" ou "linha" de qualquer cor também é coisa que não existe.
Alto e Baixo Espiritismo
O Espiritismo é um só, que foi codificado por Allan Kardec no século passado. Tentam dizer que a Umbanda e o Candomblé fazem parte do chamado baixo espiritismo. A denominação é desrespeitosa tanto para com um quanto para com os outros. Nenhum umbandista convicto se diz espírita, porque sabe que as doutrinas são diferentes e não tem vergonha de se dizer umbandista.
Todo mundo vestido de branco
O Espiritismo nunca obrigou ninguém a se vestir de branco nem de cor alguma. Se ainda existem dirigentes de Centros Espíritas que exercem este tipo de obrigação, ainda não entenderam o que verdadeiramente é o Espiritismo. Não queremos dizer que o dirigente ou determinado trabalhador não tenha o direito de optar por gostar de roupa branca. Muitos a utilizam bastante. O que não é correto é obrigar as pessoas a se vestirem de branco, como se isso agradasse aos espíritos. É equívoco. As pessoas tem total liberdade de escolher a cor de suas roupas para ir ao Centro Espírita.
Cartomante Espírita
Não existe. Uso de cartas, búzios, amuletos, leituras de mãos, bolas de cristal e coisas semelhantes nada tem a ver com o Espiritismo. São respeitáveis as pessoas que utilizam desses recursos e não cabe ao Espiritismo, nem aos espíritas, o julgamento delas. Mas as coisas devem ficar bem definidas. Jamais um médium espírita fixa cartazes nas ruas, distribui panfletos ou coloca anúncios em jornais oferecendo os seus serviços.
Velas, Incensos e Defumadores
Não são recomendados em nenhuma hipótese. Quem recomenda esses
usos praticam qualquer tipo de religiosismo, menos Espiritismo.
Bebidas e Banhos
Ninguém é obrigado a beber nada, seja bebida alcoólica, garrafadas, preparados, etc. A única bebida sugerida é a água fluidificada, que é a água pura que tomamos no dia-a-dia, sem qualquer substância química, a não ser os fluidos colocados pelos espíritos. Sugerida, não imposta.
Quanto aos banhos, o único que o Espiritismo recomenda é o banho normal que as pessoas tomam com água e sabonete, por questão de higiene, e os banhos de piscina, rio ou praia nos dias de calor.
RESUMINDO
O Espiritismo não se utiliza de nenhum ato exterior de adoração, bem como de nenhum objeto em seus cultos.
Utilizamos, sim, a oração.
Quem diz o contrário ignora o que fala, desconhece a profundidade Filosófica, Científica e Religiosa
que é o Espiritismo.
Conhecer o Espiritismo é conhecer a si mesmo.
Visite uma Casa Espírita, leia as obras básicas e medite.

domingo, 15 de março de 2009

Aceitação


"Quando aceitamos a nós mesmos, eliminamos as amarras de doentia dependência que nos vinculam aos outros, cujos costumes, crenças e valores não são os nossos. E reconhecemos que podemos viver e nos relacionar respeitando o modo de ser deles, da mesma forma que devemos respeitar a nossa individualidade e liberdade de pensamento, sem nenhum receio de discriminação ou isolamento."
Hammed/Francisco do Espírito Santo Neto

domingo, 8 de março de 2009

Generosidade


"A criatura generosa é alguém que aprendeu a auxiliar os outros sem se ver obrigada a tomar para si os infortúnios que não lhe pertencem. Socorre os sofredores sem emaranhar-se na sua problemática emocional. Procura ser condescendente com as aflições alheias, mas não se envolve nela. Ou melhor, não tenta carregar a cruz do mundo nas atividades que visam abrancar as dores terrenas."
"A generosidade não consiste em doar de forma abundante e descontrolada, mas em como e quando doar adequadamente"
Hammed/Francisco do Espírito Santo Neto

segunda-feira, 2 de março de 2009

Destaques do Livro Espírita



Destaques do Livro Espírita 28/02/2009 | Por Orson Peter Carrara
Jornal Notícia da Manhã – Catanduva – São Paulo

Sob os olhos da alma
O amigo José Antônio Ferreira da Silva, de Pernambuco, escreveu o belo livro cujo título igualmente usamos na presente abordagem e com um subtítulo bem sugestivo: Uma nova maneira de ver a vida!
Um livro simples, de apenas 96 páginas e pouco mais de 20 capítulos, mas uma obra de profundidade. Com uma linguagem bastante acessível e sempre valorizando a Codificação Espírita de Allan Kardec, o autor reúne abordagens que realmente levam o leitor a ver a vida sob uma ótica otimista e construtiva, justamente para valorizar as oportunidades de crescimento.

Da apresentação
Da apresentação feita por Maria Edileuza e Aécio Miranda, em páginas distintas, percebe-se de imediato o carinho e respeito que o autor conquistou nos rincões onde vive, por sua atuação destemida e consciente.
E no prefácio assinado por Avanize Mendes, que é Presidente do Lar Espírita Maria de Nazaré, em Pesqueira-PE, tomamos ciência do que o livro é composto de uma seleção de trabalhos publicados pelo autor na imprensa espírita, indicando a seriedade e preocupação com a divulgação espírita

Dos capítulos
Uma análise rápida do sumário, já coloca o leitor em contato com temas bem atuais e atraentes. Selecionamos alguns: Tudo está certo, Sua perturbação será obsessão?, Influência oculta, O primeiro passo é seu, Para ser feliz, Temos vivido assim? E A paz começa em mim, dentre outros. Percebe-se com clareza a preocupação do autor e mesmo a motivação constante na indicação dos títulos.

Rica bibliografia
Embora seja um livro com menos de 100 páginas, a bibliografia consultada e indicada é muito rica e consistente, tornando-se, pois, a obra, uma rica fonte de indicações e consultas. O autor, com sabedoria, compôs uma obra simples, mas acessível e muito bem-estruturada.

Um destaque
Do capítulo Ocupando o próprio espaço, destaco ao leitor: “(...) Não conseguiremos conviver bem com ninguém se não conseguirmos uma boa convivência conosco. Até porque, quem ficará eternamente comigo sou “eu”; daí, é fundamental para mim aprender conviver comigo, conhecer meus limites e descobrir minhas possibilidades, de modo a tirar o melhor da experiência reencarnatória que estou vivendo (...)”. O texto é claro, construtivo e motivador, como toda obra.

Cumprimentos
Desejamos cumprimentar o amigo pelo esforço e iniciativa. É extraordinário verificar por toda parte o que o Espiritismo é capaz de fazer, inspirando mentes e corações para espalhar as sementes da fonte inesgotável do conhecimento oferecido pela Doutrina dos Espíritos.

Fica nossa recomendação aos leitores.
Orson Peter Carrara

domingo, 1 de março de 2009

Ansiedade



"A reunião de todas as nossas ansiedades não poderá alterar nosso destino; somente nosso empenho, determinação e vontade no momento presente é que poderá transformá-lo para melhor."
"De nada adiantará teu desespero e aflição, pois a Vida Maior não te dará ouvidos dessa forma."
"Cada um transita pelo caminho certo, na hora exata, de acordo com seu estado evolutivo. Não há com que nos preocuparmos; tudo está absolutamente correto, porque todos estamos amparados pela sabedoria providencial das Leis Divinas."
Hammed/Quico